Back to Livros

Prática de análise e projeto de sistemas

R$55,00

Este livro procura cobrir os tópicos de disciplinas básicas sobre Engenharia de Software, concentrando-se nas tarefas próprias do analista e do projetista de sistemas. Vai desde a conceituação de sistema, passando por sistema de informação, processo de desenvolvimento de software, especificação de requisitos de software, análise de requisitos e projeto de sistemas.

O foco principal é o desenvolvimento orientado a objetos, com a utilização da UML – Linguagem de Modelagem Unificada. No entanto, uma rápida revisão sobre a Análise Essencial e o Projeto Estruturado de Sistemas é apresentada, com o propósito de situar historicamente os desenvolvimentos havidos na área de Análise e Projeto de Sistemas, que desaguaram na Análise e Projeto Orientados a Objetos. Além disso, há os sistemas legados, que não podemos esquecer que, provavelmente, foram desenvolvidos com a abordagem estruturada. Uma descrição sobre o Rational Unified Process consta do Apêndice B, podendo-se, daí, extrair elementos para a personalização do processo de software da empresa que ainda não disponha de software que o implemente.

fretegratis

Em estoque

Descrição

O livro está dividido em seis partes; as partes desdobram-se em um ou mais capítulos. Procurou-se finalizar os capítulos com exercícios de fixação e/ou exercícios propostos. As figuras e quadros recebem uma numeração sequencial que identifica o capítulo a que pertence.

As seis partes com seus capítulos e os apêndices são:

  • Parte I: Teoria Geral de Sistemas
    • Capítulo 1: Conceituação de Sistemas
    • Capítulo 2: Sistemas de Informação
  • Parte III: UML Básica
    • Capítulo 4: UML – Objetivos, Características e História
    • Capítulo 5: UML – Conceitos Básicos de Orientação a Objetos
    • Capítulo 6: UML – Conceitos e Diagramas
  • Parte IV: Requisitos
    • Capítulo 7: Especificação de Requisitos
  • Parte V: Análise de Sistemas
    • Capítulo 8: Análise Essencial
    • Capítulo 9: Análise Orientada a Objetos
  • Parte VI: Projeto de Sistemas
    • Capítulo 10: Projeto Orientado a Objetos.
  • Apêndices
    • Apêndice A – Análise Essencial / Projeto Estruturado de Sistemas
    • Apêndice B – Rational Unified Process (RUP)
    • Apêndice C – Engenharia de Software – Sítios Recomendados.

Clique neste link e leia o capítulo 3 completo sobre Processo de Desenvolvimento de Software. Grátis!

Exemplo de questões comentadas do livro QUESTÕES DE CONCURSOS PÚBLICOS PARA ANALISTAS DE SISTEMAS.

 

O MPS.BR (Melhoria de Processos do Software Brasileiro) é, ao mesmo tempo, um movimento para melhoria da qualidade e um modelo de qualidade de processo. Guia MPS.BR (SOFTEX)

Com relação às suas características, o MPS.BR

(A) possui 5 níveis de maturidade;

(B) possui representação contínua e por estágios;

(C) está em conformidade com as normas ISO/IEC 12207 e 15504;

(D) considera 3 dimensões: pessoas, ferramentas e procedimentos;

(E) divide-se em 3 modelos: desenvolvimento, aquisição e serviços.           

                                                                                                   (ENADE/2011)

 

Comentários: a alternativa correta é a C.

A alternativa A é falsa: o número de níveis do MPS.BR é sete (de A a G, em nível decrescente de maturidade do modelo de processo).

A alternativa B contém informação incompatível com o MPS.BR. Idem para a alternativa D.

A alternativa E é falsa: os três modelos do MPS.BR são

  1. MR-MPS (modelo de referência),
  2. MA-MPS (método de avaliação) e
  3. MN-MPS (modelo de negócio).

(FURTADO & COSTA JÚNIOR, 2010)


 

No Rational Unified Process (RUP), o fluxo em que são elaborados o Modelo de Casos de Uso e o Documento de Necessidades dos Stakeholders (interessados) é o fluxo de:

(A) Implementação;

(B) Análise e Projeto;

(C) Requisitos;

(D) Modelagem de negócios.

 

Comentários: a alternativa correta é a C.

Neste fluxo são elaborados também:

  • a elicitação,
  • a organização e a documentação das funcionalidades e restrições requisitadas,
  • a captura e o entendimento dos requisitos do sistema,
  • o documento de visão (visão de casos de uso),
  • o documento de especificação complementar,
  • o glossário de termos e o protótipo de interface com o usuário.

(FURTADO & COSTA JUNIOR, 2010)


 

Um dos mecanismos de extensibilidade da Unified Modeling Language (UML) é a(o):

(A) Pacote;

(B) Classe;

(C) Classificador;

(D) Estereótipo.

 

Comentários: a alternativa correta é a D.

Os mecanismos de extensibilidade da UML são três:

  1. os estereótipos,
  2. as tagged value e
  3. as restrições.

A UML oferece um conjunto básico de funcionalidades e recursos, mas ele pode ser ampliado; estes mecanismos de extensibilidade fazem este papel.

Os estereótipos são representados pelas aspas francesas (duplo < no início e duplo > no fim. Por exemplo: os estereótipos aplicáveis sobre dependências entre casos de uso: <<extend>> ou <<estende>>, <<include>> ou <<inclui>>. Para o diagrama de classes, a UML define os seguintes estereótipos: <<entity>> ou <<entidade>>, <<control>> ou <<controle>>, <<boundary>> ou <<fronteira>>. Registre-se que há vários outros estereótipos. Por exemplo, os aplicáveis ao diagrama de pacotes.

As tagged value permitem que novos recursos sejam acrescentados a um elemento do diagrama.

As restrições impõem regras para garantir a integridade de um elemento do diagrama. A OCL (Object Constraint Language – Linguagem de Restrição de Objetos) estabelece a sintaxe para especificar formalmente as restrições, com o objetivo de garantir a integridade do modelo.

O pacote (alternativa A) é um dos mecanismos de agrupamento de elementos da UML (outro destes é o estereótipo); serve para agrupar elementos de mesmo significado. Por exemplo, o pacote pode conter classes, casos de uso, estados; quaisquer diagramas da UML. Um pacote pode conter outros pacotes, formando uma hierarquia de pacotes.

A classe (alternativa B) é uma descrição de um grupo de objetos com propriedades similares (atributos), comportamentos comuns (operações), relacionamentos comuns com outros objetos (associações e agregações) e semânticas idênticas.

Um classificador (alternativa C) é um conceito da UML 2.0, usado para especificar o metamodelo e para definir conceitos da UML. É uma generalização do conceito de classe. Como muitos elementos da UML têm características semelhantes à classe, elas são reunidas no classificador (classifier) e herdadas pelos elementos.

(FURTADO & COSTA JÚNIOR, 2010)

Alfredo Braga Furtado

Possui Doutorado em Educação Matemática (área de Modelagem Matemática) pelo Instituto de Educação Matemática e Científica da Universidade Federal do Pará (2014), Mestrado em Informática pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1984), Especialização em Informática pela Universidade Federal do Pará (1981) e graduação em Curso de Tecnólogo em Processamento de Dados pela Universidade Federal do Pará (1976). Analista de Sistemas (da UFPA) de 1976 a 1995, e Professor Universitário (UFPA) desde 1978. Atualmente é professor associado da Universidade Federal do Pará. Atua na área de Engenharia de Software, gerência de projetos de software, metodologia científica, modelagem matemática (educação matemática), didática da Matemática e da Física. Já orientou mais de 275 trabalhos de conclusão de curso, entre graduação (Ciência da Computação, Sistemas de Informação e Licenciatura em Física) e pós-graduação lato sensu (Análise de Sistemas, Gerência de Projetos de Software e Sistemas de Banco de Dados). Foi coordenador do Curso de Bacharelado em Ciência da Computação e Chefe do Departamento de Informática da UFPA por dois mandatos. Criou a Empresa Júnior de Informática (UFPA) em 1999 e foi seu orientador até 17/3/2016. Foi coordenador do Curso de Pós-graduação (Especialização) em Análise de Sistemas no período de 1996 a 2011. É escritor, com oito livros publicados (seis livros técnicos e dois livros infantis). Últimos livros publicados:

  1. “Páginas Recolhidas: Política, Educação, Administração, Artigos, Valores, Crônicas e Outros Temas” (2009), reúne suas observações, leituras, críticas, depoimentos, sobre sua atividade docente;
  2. “Prática de Análise e Projeto de Sistemas” (2010), em parceria com Júlio Valente da Costa Júnior;
  3. Livro infantil: “A Tartaruga Sapeca” (2012);
  4. “Curso de Construção de Algoritmos (com Java)”, escrito com Valmir Vasconcelos de Araújo (2013);
  5. “Questões de Concursos Públicos para Analistas de Sistemas” (2015);
  6. Livro infantil “A Volta da Tartaruga Sapeca” (2015).

Júlio Valente da Costa Júnior

É Consultor em Gerenciamento de Projetos e Modelos de Governança de TI. Possui formação em Ciência da Computação, com pós-graduação em Análise de Sistemas, pela Universidade Federal do Pará, e em Gerência de Projetos, pela Fundação Getúlio Vargas. Trabalhou por mais de quatorze anos em projetos de desenvolvimento de software, como gerente de projeto, analista de sistemas e desenvolvedor. Gerenciou a customização e implantação de diversas metodologias e frameworks (RUP, OpenUp, PMBoK, Methodware), tendo vários trabalhos publicados na área de gerenciamento de projetos e modelagem de conhecimento. Trabalha atualmente como analista judiciário no Tribunal Superior Eleitoral, sendo responsável pela Seção de Processamento de Eleições, que atua no processamento, totalização e divulgação dos votos registrados nas urnas eletrônicas brasileiras. Trabalha também como professor de pós-graduação, com ênfase nas áreas de Gerenciamento de Riscos e Sistemas de Informação. Possui especial interesse pelas áreas de Gerenciamento de Projetos, Gestão de Riscos e Modelagem de Conhecimento.

 

 

  • Editora: abfurtado.com.br.
  • Autor: Alfredo Braga Furtado e Júlio Valente da Costa Júnior.
  • ISBN: 978-85-61586-15-7.
  • Origem: Nacional.
  • Ano: 2010.
  • Edição: 1.
  • Número de páginas: 494p.
  • Formato: Médio.

 

Informação adicional

Peso 0.300 kg
Dimensões 2 x 8 x 8 cm
Engenharia de Software

Teoria Geral de Sistemas, Processo de Software, UML Básica, Requisitos, Análise de Sistemas, Projeto de Sistemas

Avaliações

Não há avaliações ainda.

Apenas clientes logados que compraram este produto podem deixar uma avaliação.